Atenção, amantes da dança e das artes: tem curso bacana rolando em Santos neste fim de semana.

A arte-educadora e criadora em dança Jeanice Ferreira promove no próximo sábado (6 de maio) o workshop Dança Natural e os Quatro Elementos.

O workshop traz práticas, conceitos e ideias para a busca de movimentos inspirados pelos quatro elementos e suas representações e funções: terra (sensação e peso), água (sentimento e fluência), ar (intuição e tempo) e fogo (espaço e pensamento).

Aberto ao público em geral com ou sem experiência em dança, a atividade será realizada ao longo do dia em dois períodos.

O curso é uma parceria com a Casa Satya, espaço em Santos que desenvolve uma série de atividades, entre as quais yoga e ayuerveda.

Das 9 horas às 12h30, serão trabalhados os elementos terra e água. Na parte da tarde, das 14 horas às 17h30, o ar e o fogo, seguido por uma roda dos elementos.

Durante a aula, os participantes terão como apoio alguns objetos que se relacionam a cada um dos elementos. A sensação de peso da terra será representada por argila, pedras e sementes; a fluidez da água por conchas e manuseio de saquinhos plásticos com o líquido; a representação do passar do tempo e da intuição representados pelo ar com balões, penas e folhas; e o fogo com velas e o manuseio de lenço.

Os participantes devem estar com roupas confortáveis e próprias para atividades corporais e levar uma toalha de rosto em caso de eventual vazamento com os sacos de água.

Inscreva-se

As inscrições devem ser feitas pelo e-mail contato@casasatya.com.br ou pelo telefone (Whatsapp) (13) 981117898. O investimento é de R$ 100.

A Casa Satya na Rua Machado de Assis, 268, Boqueirão.

Jeanice Ferreira

Segundo a professora, a ideia de trabalhar com os quatro elementos surgiu durante a leitura do livro “Corpo Poético – O movimento expressivo em C.G. Jung e R. Laban”, da psicóloga e psicoterapeuta Vera Lucia Paes de Almeida, acrescida de suas próprias leituras de Laban, Isadora Duncan e Jacques Lecocq, entre outros.

“A Dança Natural é uma busca por uma expressão pessoal e única, em um caminho integrado de movimento, conhecimento e essência. São os estágios da experiência, da descoberta do gesto e de seu desenvolvimento em dança. É uma descoberta a partir das reações do corpo e pode ter ainda outras formas de estímulos como obras de arte ou mesmo a natureza”, explica.

Pesquisadora e arte-educadora desde 1999, nos últimos anos vem desenvolvendo práticas e ideias sobre a Dança Natural que norteiam seu trabalho como diretora, criadora e intérprete. Seu trabalho mais recente é “Tempos Modernos” (2015), premiado com recursos do Fundo Municipal de Cultura do município de Santos, intervenção em pontos históricos da cidade com os intérpretes trajados e movimentando-se como pessoas dos anos 30 do século passado.

Em abril de 2017, o trabalho foi apresentado em São Paulo no Visões Urbanas – Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas.

By: Alessandro Atanes