O 3º Varal do Design começa no próximo dia 12 de novembro, domingo, a partir das 16 horas. A mostra com o tema “Minha Atitude Afeta o Mundo” é composta de vinte cartazes selecionados por grandes nomes do design nacional e estará à disposição do público para visitação até dia 10 de dezembro no mezanino do Sesc. Radicado em Santos e já considerado um sucesso, o evento aposta na descoberta dos novos talentos do design gráfico brasileiro. Na abertura da mostra o público ficará conhecendo a classificação dos trabalhos, do 1º ao 20º lugar a entrada é franca.

Curadora e organizadora do Varal do Design, a professora e designer Márcia Okida diz que esse ano todas as expectativas foram superadas: “Batemos o recorde de inscrições em todos os sentidos: número de estados participantes (Pernambuco, Paraíba, Bahia, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo), número de inscritos e nº de trabalhos inscritos, já que era possível enviar mais de uma arte por inscrição”.

O tema desta edição Minha Atitude Afeta o Mundo que pretende discutir quais são as atitudes que devemos ter daqui em diante para uma vida melhor em sociedade e com o meio ambiente, é um tema de discussão urgente “As questões que visam o aperfeiçoamento da sociedade precisam ficar cada vez mais visíveis e para isso precisam ser discutidas de todas as formas, não apenas se restringir ao discurso político. As pessoas precisam se responsabilizar pelas ações que afetam o nosso convívio no planeta, pois tudo nos envolve diretamente, não importa se acontece aqui ou lá no outro lado do mundo” diz Márcia Okida, curadora e organizadora do evento.

O júri que selecionou os trabalhos foi formado por grandes ícones do design, cultura e arte. Alguns deles avaliadores do Varal do Design em outras edição como Morandini – desde a 1ª edição – Carol Hoffman; João Lopes Toledo; Paulo Cesar Mello; JustDesign – estes avaliadores na 2ª edição e nesta – além de outros nomes como Piero Luchesi – diretor da ADG Brasil – Janara Lopes – editora da Revista IdeaFixa, além de representantes da arte e da cultura local entre outros nomes do design e arte nacional.

Como foi a avaliação dos trabalhos nas palavras de alguns dos nossos avaliadores:

Anízio Silva, Assessor de Comunicação da Gerência de Projetos Especiais da Secretaria de Cultura de Pernambuco/Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco: “Fico feliz que assuntos como o preconceito (racial, lgbt, gênero, xenofobia) e a violência tenham sido abordados pelos designers; mas senti falta de temas vitais para a nossa sociedade, como a desigualdade social e a pobreza”

Piero Luchesi, designer, diretor da ADG Brasil: “Os critérios levados em consideração foram os seguintes: Impacto visual; Composição; Técnica; Princípios Universais do design e Função da peça.”

Morandini, designer e avalidor desde a 1ª edição: “algumas obras têm uma linguagem gráfica e acabamentos excelentes em comparação com outras. Outras, porém, têm mensagens mais fortes e concisas. Para fazer minha escolha, tentei encontrar as que primassem pela força visual e universalidade da mensagem, ainda que não tivessem a ‘maestria’ do acabamento de outras.”