O projeto Tocando Santos está de volta ao Teatro do Sesc, neste domingo, a partir das 18 horas, trazendo a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, sob a regência do maestro Victor Hugo Toro.

A orquestra foi criada em 1929 e é uma das mais antigas do País em atividade. Documentos registram que ela é a primeira instituição do gênero, fora da Capital.

Atualmente, o grupo tem como diretor administrativo o compositor e arranjador Rodrigo Morte e como diretor artístico e regente titular, Victor Hugo Toro.

Nascido em Santiago do Chile, Toro estudou regência orquestral e se formou pela Faculdade de Artes da Universidade do Chile. O maestro também foi vencedor do II Concurso Internacional de Regência Orquestral (Prêmio Osesp).

O programa

O programa para esta apresentação contará com humor das operetas e o trágico das grandes óperas do século 19. A abertura será com a farsa lírica Bodas de Luis Alonso, de Gerónimo Giménez.

Johan Strauss será representado com a opereta em três atos e libreto de Ignaz Schinitzer, em Barão Cigano. Carlos Gomes, o mais importante compositor de ópera brasileiro, também será lembrado com a execução da peça Se sa Minga, obra que marca o período em que o músico estudou na Faculdade de Direito do Largo do São Francisco. O concerto se encerra com a execução de duas suítes: Carmen, uma das obras mais famosas de Georges Bizet e Suítes de Mambo, de Perez Prado.

Os ingressos custam R$ 17,00 (inteira), R$ 8,50 (meia-entrada) e R$ 5,00 (sócios do Sesc). A classificação é livre. O Sesc Santos fica na Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida, Santos.

Fonte: A Tribuna