As fases e a efemeridade do primeiro encontro de um jovem casal com toques delirantes são apresentadas no romance contemporâneo O Parque, do diretor francês Damien Manivel. O filme entra em no Cine Arte Posto 4 (orla do Gonzaga, próximo ao Canal 3) nesta quinta-feira (14) até o próximo dia 20, com três sessões diárias: 16h, 18h30 e 21h. Os ingressos custam R$ 1,50 e R$ 3,00.

O longa-metragem acompanha um dia na vida de um menino e de uma menina em uma espécie de reserva florestal urbana. Durante o encontro, o medo inicial se transforma em curiosidade e, ao se aproximarem, desenvolvem uma conexão única, seguida da paixão.

O problema é que a chegada da noite traz uma situação bastante desagradável: a hora da separação. É aí que os sentimentos da garota ganham outros contornos, muito mais sombrios.

Comparado com o filme Antes do Amanhecer, às produções surreais de Apichatpong Weerasethakul e à estética contemplativa do já falecido diretor português Manoel de Oliveira, o drama traz pitadas de humor e, à medida que o filme avança, revela ocorrências bizarras, como se passasse no mundo dos sonhos.