Álbum tem 11 faixas inéditas. Show ocorrerá em 15 de julho no Teatro Municipal.

Saber se reinventar, mas sem perder a essência. Assim pode ser caracterizado o trabalho de Rogério Baraquet. O músico, cantor e compositor santista tem 52 anos, 32 deles na estrada e em diferentes projetos. Bastante conhecido na cena musical da Baixada Santista, o artista integrou bandas como Ecossistema (que dividiu palco Blitz e Titãs, entre outros nomes dos anos 80), Arte Cínica e Ex Máquina, e lidera os grupos Sidarta e The Classics.

Em dezembro de 2014, Rogério celebrou os 30 anos de carreira com show a céu aberto, no jardim da Pinacoteca Benedicto Calixto. Na ocasião, com o espaço lotado, ouviu de diversos colegas da classe artística e do público: estava mais do que na hora dele gravar suas próprias canções. E a hora chegou: em 15 de julho, um sábado, Rogério lançará seu primeiro CD solo, intitulado “Consequências”, num show com uma hora e meia de duração e diversas participações especiais de nomes consagrados da cena musical regional.

O ingresso tem valor simbólico de R$ 10 e poderá ser adquirido no dia da apresentação, uma hora ants do show, na bilheteria do teatro. Na ocasião o CD estará disponível para venda.

Consequências reúne traços da “velha” MPB, mas agrega estilos como pop, rock e até influências do “samba joia” dos anos 70, características presentes em seu trabalho ao longo dos anos.

O álbum possui 11 faixas inéditas selecionadas entre mais de 50, foi produzido pelo próprio Rogério de maneira independente, sem patrocínio ou apoio de editais públicos, durante seis meses. E está disponível em plataformas online como Spotfy e iTunes. Para conseguir realizar o show de lançamento, o músico fez uma campanha de contribuição coletiva online, que segue até dia 10 de julho no link https://www.catarse.me/consequenciasshow.

Para a apresentação, o público poderá conferir as faixas do disco por uma banda ao vivo acompanhada por quarteto de cordas e diversos convidados como a musicista Débora Gozzoli, o trompetista Cássio Peixoto, um quarteto de cordas, entre outros profissionais renomados do cenário artístico santista.

Rogério Baraquet iniciou sua carreira em 1984 no circuito alternativo de rock paulista, com o grupo Ecossistema. Nesses 32 anos de carreira, além de atuar em diversas outras bandas relevantes do cenário local (Arte Cínica, Casa Rasta, Ex-Machina e Cara Pálida, entre outras), se tornou um dos pioneiros da MPB eletrônica, chegando a ser citado pela Revista Bizz em 1989. Participou de vários festivais de música e compôs trilhas para emissoras de rádio e peças de teatro. Atualmente é frontman das bandas The Classics e Sidarta. Com esta última, que lançou CD em fevereiro de 2014.

Entre mais pioneirismos – do “punk brega” com os Paladinos do Amor, em 1994; e do dub no Brasil com o DubKilla, em 1995 – e muitas outras bandas nas quais passou, o legado é uma discografia de sete CDs, entre participações em bandas e coletâneas. Mas a grade maioria suas composições permaneciam inéditas.

Consequências” é, sem dúvida, um álbum de MPB. No entanto, se distancia das novas caras da MPB atual por unir referências como bolero, new bossa, música pop e elementos eletrônicos. Traz, ainda, a energia suave do rock dos anos 70 e refrões assobiáveis. As referências desse trabalho passam por Tom Jobim, Djavan, Jorge Benjor  e até mesmo Benito de Paula.

Longe de encerrar a história de Rogério, o disco é o início de uma trilogia que irá resgatar essas mais de três décadas de dedicação à música.

Destaque para a faixa-título, finalistas por duas vezes em festivais: do Carrefour, em 1992, e da Tribo, promovido pelo jornal A Tribuna, em 1996.

Serviço:
Show de lançamento do CD “Consequências”, de Rogério Baraquet – 15 de julho, sábado, 21h
Teatro Municipal Brás Cubas – Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias
Ingressos: R$ 10, disponível uma hora antes na bilheteria do teatro