Teatro

Com apresentações no teatro e na rua, grupo pernambucano Magiluth faz também oficina gratuita

espetáculo

DINAMARCA – GRUPO MAGILUTH (PE)

Vocês estão preparados para viver um momento Hygge? É algo muito simples! Como a vida que levamos… Todos estão simplesmente continuando. Reunidos à mesa celebram os tempos. E que bom que estamos vivendo o melhor momento dos nossos tempos, dos no vos tempos. Poderíamos falar sobre política, mas não! Falaremos sobre coisas simples como como um beijo que devora, uma morte, um golpe de sorte. Pois essas coisas acontecem o tempo todo. Todo instante. Vivam esse momento Hygge! Bem-vindos à Dinamarca.
O espetáculo é inspirado no clássico da dramaturgia mundial Hamlet, de William Shakespeare, escrito entre 1599 e 1601. No entanto, como já é de costume no jogo cênico do Magiluth, a montagem ganhou linguagem e modo de fazer teatro típicos do grupo. Baseado no texto de mais de 500 anos, Dinamarca trouxe para ares contemporâneos uma festa entre amigos da nobreza dinamarquesa, num reino que acabara de viver um golpe de estado. É aí que reside a atualidade do texto de Shakespeare. Reunidos à mesa, entre bebidas, sorrisos e felicidades mecanizadas, os convidados da festa estão totalmente alheios ao caos político, social e humano que vive a sociedade do lado de fora.
Com dramaturgia de Giordano Castro e direção de Pedro Wagner, estão em cena, além do próprio Giordano, os atores Erivaldo Oliveira, Lucas Torres, Bruno Parmera e Mário Sérgio Cabral. (Foto: Bruna Valença)
Palco do Teatro
Não recomendado para menores de 18
R$ 20,00 R$ 10,00 (meia)  R$ 6,00 (credencial plena)
06/04. Sexta, às 20h
07/04. Sábado, às 20h

LUIZ LUA GONZAGA – GRUPO MAGILUTH (PE)

O espetáculo é antes de tudo uma celebração e tem como mote um conjunto de pessoas que esperam a volta da chuva, pelo retorno de um rei e divagam poeticamente sobre questões do ser e viver no Nordeste. “Luiz Lua Gonzaga” não é uma história com começo, meio e fim, mas uma série de situações poéticas em homenagem ao Rei do Baião.
Dramaturgia: Giordano Castro|Direção: Pedro Vilela.
Atores: Bruno Parmera,,Erivaldo Oliveira, Giordano Castro, Lucas Torres, Mário Sergio Cabral
Músicos: Dennis Anderson, Johann Brehmer, Pedro Cardoso
A apresentação é uma colaboração do Sesc ao projeto Rua do Lazer, da Prefeitura Municipal de Santos.
Local: Av. Avenida Bartolomeu de Gusmão, entre o Canal 3 e a Avenida Conselheiro Nébias
Livre|Grátis
08/04. Domingo, às 12h
Atividade Externa: Praia| Canal 3| Altura da Conselheiro Nébias

oficina

JOGOS CÊNICOS COM GRUPO MAGILUTH (PE)

Integrantes do grupo pernambucano, apresentam aspectos centrais de seu processo de criação, por meio de atividades práticas envolvendo jogos de improviso, de criação e presença, com o intuito de estabelecer uma reflexão sobre o lugar do ator, do performer.
Sala 32| Não recomendado para menores de 14
Grátis
07 a 08/04. Sábado e domingo, às 14h

Música

show

QUIMBARÁ

O grupo paulistano interpreta ritmos do Caribe hispânico, como bolero, cumbia, son cubano, salsa e chá-chá-chá. A banda revisita sucessos latinos, respeitando suas tradições e sonoridades. No repertório, clássicos de Willie Colon/Hector Lavoe, Orchestra Harlow, Conjunto Chappottín, Arsenio Rodríguez, Gabriel Romero, Leonor González Mina, Lucho Bermúdez, Simon Diaz, entre outros. (Foto: Julian Lepick).
Comedoria
Não recomendado para menores de 16
R$ 20,00. R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (credencial plena)
05/04. Quinta, às 21h

Cinema e vídeo

CIRCUITO INDIE FESTIVAL 2018

Seleção de filmes de diferentes países, temáticas e estéticas que foram exibidos no INDIE Festival 2017

exibição

Colo

Em Portugal, a rotina diária de pai, mãe e filha é absorvida pelos efeitos da crise econômica. A mãe se desdobra em dois empregos para pagar as contas, pois seu marido está desempregado. A filha adolescente guarda seus próprios segredos e tenta manter sua rotina diária apesar da falta de dinheiro. Para escapar dessa realidade comum, eles se tornam, lentamente, estranhos uns aos outros, enquanto a tensão se transforma em silêncio e culpa.
Um filme de Teresa Villaverde. 136 min., 2017, Portugal/França.
Roteiro: Teresa Villaverde| Fotografia: Acácio de Almeida| Montagem: Rodolphe Molla| Som: Vasco Pimentel
Elenco: João Pedro Vaz, Alice Albergaria Borges, Beatriz Batarda, Clara Jost, Tomás Gomes, Dinis Gomes, Ricardo Aibéo, Simone de Oliveira, Rita Blanco| Produção: Teresa Villaverde, Cécile Vacheret
Auditório| Não recomendado para menores de 14|Grátis
08/04. Domingo, às 16h

Saúde

INSPIRA – AÇÕES PARA UMA VIDA SAUDÁVEL

De 6 a 22 de abril, atividades em todas as unidades do Sesc inspiram o público a desenvolver hábitos saudáveis.

vivência

Práticas Corporais Chinesas

A programação segue o conteúdo filosófico das Práticas Corporais Chinesas, que em cada estação contém uma Energia, que os Chineses chamam de (QI) Chi, que interage na saúde e adaptação do organismo. Dessa forma, o praticante coloca o conhecimento adquirido, obtendo a vitalidade necessária para lidar com as pressões da vida moderna, promovendo um envelhecimento com mais saúde e Vitalidade. Com Marina Darin
Sala 2
Livre|Grátis
05 a 26/04. Quintas, das 16h às 18h

Corpo e Arte  – Terapias para o Bem Estar – Pindas

O olhar para si mesmo e a oportunidade de desfrutar de um momento único, reservado ao relaxamento e a prática do slow life.
Ministrado pela artista e educadora Vera Campaner e pela massoterapeuta Mônica Carvas
Sala 41
Não recomendado para menores de 16
Grátis
07/04. Sábado, das 16h às 18h

Crianças

Dança para Crianças

MOSTRA DE REPERTÓRIO CIA DRUW

Sob a direção de Miriam Druwe e com mais de 20 anos de pesquisa, a Cia Druw apresenta seus espetáculos de dança para crianças

espetáculo

Vila Tarsila

Em um roteiro que valoriza o lúdico, “Vila Tarsila” joga luzes nas memórias de infância de Tarsila do Amaral. Miriam Druwe em parceria com Cristiane Paoli Quito transportam o espectador ao mundo antropofágico da artista, demonstrando que sua obra nasceu das experiências visuais das inúmeras viagens realizadas e das brincadeiras que recheavam as tardes na fazenda onde vivia em Capivari, interior de São Paulo, onde podia correr livremente entre pedras, árvores, cactus e brincar com bonecas feitas de mato, em contraponto com a educação francesa que recebeu de seus pais. (Foto: Adri Abaporu)
Duração: 60 minutos
Teatro|Livre
R$ 17,00. R$ 8,50 (uuu). R$ 5,00 (ttt).
08/04. Domingo, às 17h30

Poetas da Cor

A cor é um universo encantado e mergulhar nesse oceano de possibilidades e cromatismos é entrar em contato com o que o mundo tem de mais belo e significativo. O espetáculo proporciona uma experiência lúdica criada a partir de partituras imaginárias e poéticas na dinâmica deletéria do gesto.
As cores estão em tudo, dentro e fora das coisas, na luz, no pigmento, entre o céu e a terra, na física e na química. Ela nunca está sozinha, sempre cercada de outras, vizinhas ou distantes e produz efeitos surpreendentes. Como uma cor se comporta ao lado de outra? As combinações, personalidades, tonalidades resultam em uma composição evocativa do gesto que se faz presente em cena. Para a companhia, poetas da cor são seres, energias que acionam e resgatam a essência do poder criativo espontâneo que vive nas pessoas.
O espetáculo celebra a inocência pois, segundo o pintor francês Henri Matisse (1869-1954), esteta da simplicidade e da cor, o gênio não é mais do que um retorno à infância. Já o espanhol Pablo Picasso (1881-1974) afirmou certa vez que havia levado apenas quatro anos para pintar com a perfeição e a suavidade do renascentista italiano Rafael Sanzio (1483-1520) e a vida toda para pintar como uma criança.
Duração: 60 minutos|Foto: Claudio Roberto
Teatro
Livre
R$ 17,00. R$ 8,50 (meia). R$ 5,00 (Credencial Plena).
15/04. Domingo, às 17h30

Lúdico

Lúdico é inspirado na obra do pintor Kandinsky e do seu livro Do Espiritual na Arte. No espetáculo, a reta, a curva e o ponto são personagens que têm características e personalidades próprias.
A reta sabe muito bem o que quer, tem destino certo, mandona e decidida. A curva, é uma reta distraída, é sinuosa, assanhada, é elástica, pode ceder e evitar, porque é capaz de desviar.
O ponto é o início de tudo! E por ser o princípio, a tela branca foge dele, porque se acha linda assim, vazia… e tenta convencer a todos que sendo o mais simples dos elementos é cheia de graça e também expectativa.
O círculo preto tem um mundo só dele, não liga pra nada, é sisudo e diz, va-ga-ro-sa-men-te: “Aqui estou”. O círculo vermelho, por sua vez, é trovoada e relâmpago, apaixonado, irradia em vermelho para além de qualquer obstáculo. O criador é envolvido por esses elementos e engolido por sua obra.
Teatro
Duração: 60 minutos|Livre
R$ 17,00. R$ 8,50 (meia). R$ 5,00 (Credencial Plena)
22/04. Domingo, às 17h30

Girassóis – com Cia Druw

Espetáculo de dança contemporânea para crianças inspirado nas obras de Van Gogh. Girassóis segue o fluxo de plantar e colher, em corpos que pulsam, pinceladas carregadas de emoção. Os quadros “Camponeses”, “Comedores de Batata”, “Semeadores”, “Noite Estrelada”, O Quarto, “Casa Amarela” e “Girassóis” serviram de inspiração para os intérpretes-criadores levando a um roteiro leve, lúdico e poético. Detentor de uma força espiritual tão extraordinária como incontrolável, o pintor holandês encontrou, talvez como um exercício de sobrevivência, o modo de expressar suas paixões e sentimentos. Com pinceladas expressivas e carregadas de energia, com cores provenientes do coração – e não somente da contemplação – e com uma incrível capacidade de transformar a natureza observada em sensações que chegam à alma.
Duração: 60 minutos
Foto: Claudio Roberto
Teatro| Livre
R$ 17,00. R$ 8,50 (uuu). R$ 5,00 (ttt).
29/04. Domingo, às 17h30