Considerando-se os modelos mais modernos de cidade, e passando-se da vivência presencial para a vivência digital, com as novas tecnologias encurtando as ligações entre territórios e pessoas, houve uma revisão dos paradigmas econômicos e sociais na busca por modelos de desenvolvimento sustentáveis.

Este fenômeno, característico da sociedade pós-moderna, reconhece o conhecimento como alimento da nova economia e o coloca como pilar central para o desenvolvimento social. Os novos pilares econômicos caracterizam-se pela origem criativa, baseada em talento e competências, com potencial para gerar riqueza, empregos e propriedade intelectual.

Por seu histórico como vanguardista, a cidade de Santos destaca-se em diversas áreas da indústria criativa, estando o desenvolvimento tecnológico incluído neste contexto. Com um núcleo criativo de relevância nacional com mais de dez empresas, conta ainda com uma cadeia produtiva rica e diversificada, que inclui empresas de fornecimento de equipamentos, infraestrutura de TIC, Datacenters e fornecedores de internet de banda larga.

Os centros educacionais, formadores da mão de obra local, contam com cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação em instituições de renome nacional. A produção intelectual local inclui softwares de gestão empresarial, sites de conteúdo comercial e institucional e o desenvolvimento de games. Entre os principais produtos, destacam-se:

A cidade conta com um Parque Tecnológico e oferece incentivos fiscais às empresas de desenvolvimento tecnológico que lá se instalam. Implantado numa área urbana, de aproximadamente 11 km2, o Parque Tecnológico de Santos é inovador em sua concepção, por se tratar do único Parque Urbano do Estado de São Paulo.

Abrangência do Parque Tecnológico de Santos

A Lei Complementar 812 de 29 de novembro de 2013 estabelece um benefício fiscal de isenção de 100% de IPTU, ISS e outras taxas municipais de implantação por até 5 anos, e do sexto ao 10º ano, a isenção é escalonada, indo de 20% a 100%, dependendo do crescimento da empresa.

A Fundação Parque Tecnológico de Santos (www.fpts.org.br) é a entidade gestora do Parque Tecnológico, e tem como uma de suas atribuições desenvolver ações e programas de fomento ao desenvolvimento tecnológico local. Por este motivo, em parceria com a Prefeitura de Santos, realiza os seguintes programas de fomento:

Outro programa é a Incubadora de Empresas de base tecnológica, que abriga empresas em fase de desenvolvimento, oferecendo serviços de apoio e estruturação.

A Prefeitura de Santos conta ainda com um programa de Internet Wifi grátis denominado Santos Internet Grátis – Comunidade em Rede, com abrangência em diversos pontos da cidade. Iniciado em 2009 em alguns pontos isolados da cidade, tem como foco a ampliação da inclusão digital, atendendo a população que não possui condições de arcar com o pagamento das mensalidades da banda larga. A cidade conta também com 100% da frota de ônibus com oferta de internet gratuita.

Enfim, a cidade se preparou e vem continuamente ampliando a infraestrutura para o desenvolvimento tecnológico local e regional. O setor de media arts configura um importante polo de desenvolvimento econômico e social da cidade.