Ativos que garantem cultura da praia ao Centro, da Zona Noroeste à Área Continental:

Santos respira cultura em diversos pontos de seu território. Teatros, centros culturais, espaços para apresentações e uma rede de bibliotecas compõem a estrutura que oferece inclusão social e futuro a milhares de famílias a partir da arte.

Centro de Cultura Patrícia Galvão

Inaugurado parcialmente pelo interventor federal Clóvis Bandeira Brasil em janeiro de 1972, como parte das comemorações pelos 133 anos de elevação de Santos à categoria de cidade, é um grande complexo de promoção de cultura nas mais diversas vertentes. Abriga o Teatro Municipal Braz Cubas, o Teatro de Arena Rosinha Mastrângelo, a Escola de Bailado Municipal, a Hemeroteca Municipal Roldão Mendes Rosa, o Museu da Imagem e do Som e as galerias de arte ‘Braz Cubas’ e ‘Patrícia Galvão’, além dos escritórios da Secretaria de Cultura.

Av. Pinheiro Machado, 48 – Vila Mathias
Tel.: (13) 3226-8000

Miss

O Museu da Imagem e do Som de Santos (Miss) foi criado em 8 de novembro de 1996 com o objetivo de registrar, preservar e restaurar materiais artísticos, históricos, sociológicos e culturais da cidade. O local abriga peças raras e um extenso acervo de áudio e vídeo à disposição do público, além de um estúdio de gravação digital, auditório de pequeno porte e sala de projeções.

Funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
Tel.: (13) 3226-8019

Galerias ‘Braz Cubas’ e ‘Patrícia Galvão’

Espaços expositivos que abrigam trabalhos das mais variadas áreas visuais (fotografias, instalações, pintura etc.).

Ficam, respectivamente, no segundo e terceiro pisos do Centro de Cultura Patrícia Galvão. O Teatro Municipal Braz Cubas foi inaugurado em 1979 dentro do Centro de Cultura Patrícia Galvão e recebe espetáculos locais, nacionais e internacionais. Sempre abrigou a produção artística da região e de vários cantos do país, e passou por reforma em 2009 com ampliação da plateia e troca do palco e da iluminação.

Tem capacidade para 588 pessoas.

Theatro Guarany

O teatro é testemunha de mais de um século de história da cidade. Foi inaugurado em 1882 e palco de grandes atores da trajetória do teatro brasileiro. Teve em 1981 a parte interna destruída por um incêndio, mas em 2008 foi devolvido à população com instalações modernas e funcionais.

O Guarany tem 350 lugares na plateia.

Praça dos Andradas, 100 – Centro Histórico

Teatro Coliseu

O Teatro Coliseu começou sua história em 1897.

Em 1924, ganhou as características atuais e foi do auge ao abandono, fechando suas portas em 1996 e ficando quase 10 anos em uma reforma que retomou os detalhes da arquitetura dessa construção histórica.

Desde a reinauguração abrigou shows de Toquinho, Bibi Ferreira, Gal Costa, Nelson Freire e Stanley Jordan, além de espetáculos de grandes companhias nacionais e estrangeiras. Foi novamente fechado para reforma em março de 2013 e reaberto totalmente restaurado e mais seguro em 12 de março de 2014.

Capacidade de 1.000 lugares.

Rua Amador Bueno, 237 – Centro Histórico

Cine Arte

Exibições de filmes de arte e mostras temáticas podem ser conferidas, a preços acessíveis, no Cine Arte Posto 4.

Inaugurado em 8 de novembro de 1991, o espaço apresenta produções cinematográficas de vários países. A sala de projeção ‘Rubens Ewald Filho’ (uma homenagem ao crítico santista) é equipada com ar-condicionado, som ambiente e banheiros.

Lotação: 48 lugares.

Ingressos: R$ 3,00.

Av. Vicente de Carvalho, s/nº (ao lado do canal 3)
Horário da bilheteria: a partir das 15h
Tel.: (13) 3288-4009

Casa do Trem Bélico

A história da Casa do Trem Bélico começa entre 1640 e 1656 (período da restauração da independência de Portugal), porém suas características atuais datam provavelmente de 1734.

Devolvido à cidade em 2009, o espaço é a sede do Circuito Turístico dos Fortes (em parceria com a UniSantos) e também abriga mostras de temas bélicos.

Rua Tiro 11 – Centro Histórico
Tel.: (13) 3299-5471

Centro Cultural e Esportivo da Zona Noroeste

Com 3.001,08 m² de área construída, os dois prédios do Centro Cultural e Esportivo da Zona Noroeste serão utilizados para oficinas culturais. Durante o período carnavalesco a estrutura é composta por camarotes dos desfiles, além de salas para imprensa e autoridades.

Av. Afonso Schmidt – Areia Branca

Concha Acústica

Projetada pelo arquiteto Carlos Prates, com capacidade para 300 espectadores, a Concha Acústica foi inaugurada em junho de 1981 ao lado do Canal 3, na orla da praia, durante o 93º aniversário do bairro Gonzaga. O espaço funciona como um centro de cultura ao ar livre, onde são promovidos espetáculos artísticos e culturais, além de exposições.

Fábrica Cultural

Públicos de diversas idades têm oportunidade de fazer cursos culturais gratuitos nas áreas de artes visuais, música, teatro e dança. As aulas são estruturadas com método pedagógico moderno e eficiente. Os cursos acontecem nos seguintes locais:

Centro de Cultura Patrícia Galvão

Av. Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias

Cais Milton Teixeira

Av. Rangel Pestana, 150, Vila Mathias

Escola de Artes Cênicas Wilson Geraldo

Praça dos Andradas, 100, Centro Histórico – Teatro Guarany

Pantheon dos Andradas

Inaugurado em 7 de setembro de 1923, o local é o jazigo das cinzas de José Bonifácio de Andrada e Silva, o ‘Patriarca da Independência’, e de seus irmãos Antonio Carlos, Martim Francisco e padre Patrício Manuel. O templo cívico conta com monumento projetado pelo escultor Rodolpho Bernardelli, feito na Itália, além de valiosos quadros em bronze que descrevem cenas da história do Brasil.

Praça Barão do Rio Branco, s/nº – Centro

Funciona de terça a sexta-feira, das 9h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Tels.: (13) 3221-8595 e 3201-5032